Como Ajudar um Viciado em Jogos

Admiramos você por querer ajudar e queremos apoiá-lo(a) o máximo possível! Este guia oferece as melhores ferramentas que conhecemos para ajudar um(a) viciado(a) em jogos.

  • Reconheça os sinais invisíveis.
  • Como evitar a codependência.
  • Deixe a Comunicação Não-violenta ajudá-lo(a).
Video 1 – Introduction

Ajuda para Viciados em Jogos – Introdução

Você se lembra das instruções de segurança em aviões antes da decolagem? Eles sempre dizem para você colocar a máscara de oxigênio em seu próprio rosto antes de poder ajudar qualquer outra pessoa; é a mesma coisa ao ajudar um(a) jogador(a) compulsivo(a). Você precisa se concentrar em si mesmo(a), primeiro.

Vídeo 2 – Como a Comunicação Não Violenta pode ajudar você.



Admiramos seus esforços e queremos ajudar você! Desenvolvemos um curso em vídeo sobre comunicação não-violenta, a CNV.

Veja como a CNV pode ajudar você!

  • Mostra que você não é responsável pelos sentimentos de outras pessoas.
  • Ajuda você a a se perdoar e entender seus sentimentos.
  • Melhora sua comunicação.
  • Facilita a abordagem e a escuta do(a) viciado(a).

O Primeiro Passo para Ajudar um(a) Viciado(a) em Jogos

A Comunicação Não-Violenta é uma ferramenta poderosa, que você pode usar em todos os aspectos da vida. Recomendamos fortemente que você a examine mais de perto. Você ganha o curso gratuitamente ao se inscrever como membro.

Este guia mostrará os “sinais invisíveis” do vício em jogos de azar. Discutiremos os perigos da coadicção (codependência) e forneceremos algumas ferramentas valiosas para proteger você e melhorar suas chances de ajudar um jogador compulsivo.

Antes de começarmos, saiba que a maioria dos viciados quer ser descoberta! Não nos entenda mal — eles estão mortificados. Mas, no momento em que a bomba explode, quando todas as mentiras são expostas e eles finalmente podem se abrir, muitas vezes é descrito como um alívio.

Aqui estão algumas citações sobre o “se abrir” de ex-viciados em jogos de azar:

O Que é o Vício em Jogos de Azar?

No QuitGamble.com, acreditamos que a dor é a causa do vício. Usamos “dor” como uma expressão  coletiva para todos os sentimentos e experiências que não queremos ter, como solidão, tédio, estresse, ansiedade, falta de autoconfiança, etc. Drogas, álcool e jogos de azar podem ser maneiras de escapar da dor. É a fuga que é viciante.

Acreditamos que existe um lado positivo no vício. Talvez você tenha experimentado o alívio que o álcool pode proporcionar. Para os jogadores, jogar pode ter um efeito semelhante (talvez isso explique por que é tão difícil parar). O vício é o mecanismo de defesa do cérebro contra a dor. Para um jogador compulsivo, essa defesa é o jogo.

Vício em Jogos de Azar – Introdução

Nossa definição de vício em jogos de azar:

Lembre-se da definição de vício em jogos de azar ao ler sobre todas as coisas ruins que os viciados podem fazer para “alimentar” o vício deles.

Um jogador compulsivo não é uma pessoa ruim — está apenas fazendo o seu melhor para escapar da dor que sente.

20-30% das pessoas que jogam semanalmente mostram sinais de comportamento problemático em relação aos jogos de azar [1]. Ao mesmo tempo, 2-3% sofrem de vício em jogos de azar [2]. Como parente ou amigo(a) próximo(a), você pode ouvir argumentos sobre o jogo responsável (tanto os cassinos, quanto as autoridades de jogos, usam muito este termo). Mas, como um de nossos membros disse: “Para um viciado em jogos de azar, não existe algo como jogo responsável.” Se você quiser ler mais sobre jogo responsável, veja este artig .


Como parente ou amigo(a), é essencial entender a diferença entre problemas com jogos de azar e vício em jogos de azar, pois você enfrenta diferentes desafios ao tentar ajudar.

  • Problema com Jogos de Azar: as consequências negativas dos jogos de azar não ofuscam as partes divertidas para um jogador problemático. Isso significa que é mais fácil lidar com um problema de jogo, MAS, infelizmente, a pessoa pode ainda não ver o jogo como um problema — ainda…
  • Vício em Jogos de Azar: um jogador compulsivo muitas vezes sabe que tem um problema, tornando mais fácil admiti-lo. MAS, o vício é tão forte que é difícil se libertar.

Como você pode ver, cada caso apresenta diferentes desafios. Recomendamos que você leia o artigo sobre vício, que discute por que uma pessoa joga e o risco de desenvolver um problema.

A essência do artigo é que acreditamos que uma pessoa está em terreno perigoso assim que a principal motivação para jogar torna-se ganhar dinheiro.

Sinais de Vício em Jogos de Azar

Não vamos fazer distinção entre vício em jogos de azar e problemas relacionados a jogos. Os sinais são muito similares para você, seja como familiar ou outra pessoa afetada. No entanto, os sintomas do vício em jogos podem ser mais fáceis de identificar, já que os problemas são piores para um jogador compulsivo.

Em comparação com problemas relacionados ao álcool, é mais difícil descobrir problemas com jogos de azar. O álcool tem cheiro e a pessoa fica embriagada. Um jogador compulsivo não tem cheiro e não age como se estivesse bêbado.

Mas, isso significa que os sinais de vício em jogos de azar são invisíveis? Não, de forma alguma. Aqui estão os sinais mais comuns:

  • você sente que algo está errado, e a pessoa parece preocupada e angustiada. Quando você pergunta sobre isso, só recebe respostas evasivas;
  • mudanças de comportamento fazem a pessoa desenvolver oscilações de humor e ficar rapidamente irritada ou inquieta;
  • a pessoa esconde algo e passa muito tempo sozinha;
  • problemas de sono, onde a pessoa dorme mal. É um sintoma comum de ansiedade interna e estresse excessivo;
  • passa muito tempo jogando; você percebe fisicamente que a pessoa está jogando demais;
  • isola-se de atividades sociais. Evita encontros familiares, saídas após o trabalho e encontros com amigos;
  • tem problemas para concluir tarefas a tempo, pois frequentemente adia as coisas. Gastar tempo demais jogando torna difícil gerenciar obrigações profissionais e sociais;
  • dinheiro: pode precisar pedir dinheiro emprestado, receber lembretes para contas não pagas e ter problemas com dívidas;
  • A pessoa costumava falar sobre jogos de azar, mas, de repente, para.

Encontre nossa lista completa com 54 sinais de vício em jogos de azar aqui.

Veja os Sinais de Vício em Jogos de Azar.

Admitimos que não há muito pelo que se guiar. Uma pessoa deprimida ou alguém “tendo um caso” pode mostrar sinais similares. Talvez você veja alguns dos sinais acima, talvez não. De qualquer forma, NÃO SE CULPE se não notar nada. A maioria dos viciados são especialistas em esconder seus problemas!

Uma coisa que você pode fazer é anotar as coisas. Quando você registra o que acontece em casa, tem a chance de ver padrões. Por que você tem a sensação de que algo está errado? Com que frequência o humor dele(a) muda? Com que frequência ele(a) se isola? E assim por diante. Você entendeu a ideia.

Tome uma atitude — 6 coisas que você pode fazer para descobrir alguém com problemas de jogos de azar.

Take action – 6 things you can do to discover someone with gambling problems.

6 Maneiras de Ajudar um(a) Viciado(a) em Jogos

  1. Novamente, anote as coisas que acontecem ao redor da pessoa.
  2. Torne-se um membro da Comunidade QuitGamble.com. Converse, compartilhe suas preocupações, obtenha conselhos e discuta com jogadores problemáticos e seus familiares.
  3. Confie em outra pessoa próxima à que está com problemas de jogos. Pode ser um familiar, parceiro(a), amigo(a) próximo(a) ou colega de trabalho. Você não tem todas as informações. Encontre alguém que possa ajudar você a ajudar o(a) viciado(a) em jogos.
  4. Estude sobre jogos de azar. Leia sobre jogos de azar on-line para ter uma compreensão básica de cassinos on-line, pôquer e apostas esportivas. Isso ajudará você em um estágio posterior.
  5. Fique extremamente atento(a) a qualquer coisa relacionada a dinheiro; faturas, lembretes, empréstimos, etc.
  6. Cuide de si mesmo(a)! Evite cair na armadilha da codependência (falaremos mais sobre isso depois).

Você não está espionando! Não está indo por trás das costas de ninguém! Não está traindo ninguém! LEMBRE-SE, a pessoa quer ser descoberta!

É crucial conversar com outro familiar. Você consegue algum apoio e pode reunir mais informações, juntos. Assim, você não está sozinho(a).

Para um colega de trabalho, é difícil observar o comportamento em casa. Da mesma forma, é difícil para um cônjuge ver como eles se comportam no trabalho. Se você acha que a pessoa pegou empréstimos, pergunte aos familiares ou amigos próximos do(a) viciado(a) em jogos se ele(a) pediu dinheiro emprestado a eles.

  1. Verifique suas contas bancárias se você tiver contas conjuntas com a pessoa (ou peça para alguém que tenha).
  2. Verifique os registros/avaliações de crédito da pessoa. Existem serviços on-line para isso.
  3. Verifique o correio para faturas vencidas e cartas de cobrança de dívidas.
  4. Procure por aplicativos de jogos no computador e no celular da pessoa (seja extra-atencioso(a)). Você encontrará 24 aplicativos de cassino populares na imagem à direita.

Se você ficar atento(a) aos sinais e tomar ações ativas para entender o que está acontecendo, já terá avançado muito. Antes de conversar com a pessoa, queremos nos concentrar em você!

Examples of casino mobile apps

Que É Codependência?

Vídeo 2 – O que é codependência?

A codependência, também chamada de coadicção, é uma condição grave que pode ocorrer em pessoas próximas a um viciado.

Os Sinais de Codependência

Após descobrir que alguém mentiu sobre problemas com jogos de azar (e o que fez), os primeiros pensamentos podem ser sentimentos de raiva, decepção, traição e luto. Mesmo assim, trata-se de uma pessoa próxima a você, alguém que você potencialmente ama. Em situações como essas, as pessoas muitas vezes deixam seus sentimentos positivos pela pessoa predominarem. Consequentemente, correm o risco de cair em uma codependência. Em vez de combater o vício, começam a se adaptar.

Quais são os sinais de codependência? [3]

  • Dar suporte financeiro. Por exemplo, pagar dívidas e faturas para proteger a pessoa com problema de jogo. Também é comum emprestar dinheiro a ela.
  • Defender o comportamento dela para os outros.
  • Sentir-se responsável pelo comportamento do(a) viciado(a).
  • Sentir-se mais à vontade para dar do que receber.
  • Ter limites não saudáveis; a pessoa codependente não consegue estabelecer limites pessoais e deixa o(a) viciado(a) manipulá-la.
  • Colocar as necessidades do(a) viciado(a) à frente das próprias necessidades.
  • Envolver-se excessivamente e sentir-se atraído(a) por pessoas que precisam de atenção especial ou algo do tipo. Tenha cuidado para não se tornar codependente.

Aviso de coadição
As consequências da codependência podem incluir depressão, fadiga, baixa energia e baixa autoestima.

De maneira espontânea, parece que uma pessoa codependente é um ser humano maravilhoso, não é mesmo? O problema é que a codependência cria um padrão destrutivo em sua vida. Não é mais a sua vida! Sintomas típicos de codependência incluem:

  • depressão;
  • fadiga;
  • baixa energia;
  • baixa autoestima;
  • sentir que está vivendo a vida de outra pessoa.

Antes de continuarmos, gostaríamos de compartilhar outro vídeo sobre Comunicação Não-Violenta (NVC) com você. Tendemos a assumir a responsabilidade pelos sentimentos dos outros. Isso é ruim em circunstâncias normais, mas pode ser catastrófico ao lidar com um viciado em jogo.

7 maneiras de evitar a codependência

  1. Busque ajuda tornando-se membro da comunidade QuitGamble.com para obter dicas e conselhos de outras pessoas que estão tentando ajudar viciados em jogo.
  2. Faça nosso curso de Comunicação Não-Violenta (é grátis).
  3. Coloque-se em primeiro lugar! Lembre-se das instruções de segurança antes da decolagem. Você deve colocar a máscara de oxigênio em seu próprio rosto antes de poder ajudar qualquer outra pessoa!
  4. Atreva-se a agir — seja corajoso(a) e faça algo sobre o problema. Mesmo que pareça difícil, ou até mesmo desesperador, não precisa ser assim. AJA AGORA!
  5. Defina regras. Estabeleça limites e exigências. Seja firme, não use ameaças vazias. Você precisa ser rigoroso(a) para ser levado(a) a sério.
  6. Nunca aceite comportamento inadequado. Defina regras claras sobre o que é aceitável e o que não é. Mantenha padrões altos e certifique-se de que sejam cumpridos. Caso contrário, esse comportamento inadequado pode se tornar normalizado.
  7. Leia nosso guia sobre como você pode se proteger de um(a) parceiro(a) viciado(a) em jogo.
7 ways to avoid co-addiction
7 maneiras de evitar a codependência

Como Confrontar um Viciado em Jogos

Sinônimos de Medo

A reação natural após descobrir que alguém próximo a você mentiu, manipulou e talvez até roubou de você, é reagir! “COMO VOCÊ PODE FAZER ISSO? COMO VOCÊ PODE SER TÃO ESTÚPIDO(A)…?”

No QuitGamble.com, acreditamos que a dor é a causa do vício. Se você condenar, envergonhar, culpabilizar ou gritar com alguém, isso criará mais dor. E então, o que acontece? A pessoa sentirá um impulso ainda mais forte para jogar.

O que impede você de conversar com a pessoa? Do que você tem medo que possa acontecer? Talvez você esteja preocupado(a) com a reação da pessoa ou como você vai ou deve responder (não se preocupe; o programa NVC também contém uma lição sobre medo).

Aqui estão alguns medos comuns:

  • medo de conflito;
  • medo de raiva;
  • medo de decepção;
  • medo de se machucar;
  • medo de terminar o relacionamento;
  • medo de dor;
  • medo de acusações;
  • medo de retaliação.

Todos nós sentimos medo e insegurança, às vezes. Isso é completamente natural, e uma razão vital pela qual os seres humanos sobreviveram através da evolução. Nossa intenção não é assustar você. Queremos tornar você mentalmente forte e preparado(a) para o que pode acontecer.

Você já leu “Os Irmãos Coração de Leão” de Astrid Lindgren quando era criança? Se não, leia! Há uma ótima citação lá:


This image has an empty alt attribute; its file name is Astrid-Lindgren-quote.png

Se Jonathan pode fazer isso, você e eu também podemos! Não é fisicamente perigoso conversar com uma pessoa com problemas de jogo, mas pode ser extremamente doloroso.

MAS QUAL É A ALTERNATIVA?

O Que Acontece Se a Pessoa Continuar Jogando?

Você corre o risco de se tornar codependente. Você pode começar a prestar suporte à pessoa, e o preço pode ser alto, financeira e mentalmente (leia o texto sobre codependência novamente). Se você é casado(a) com a pessoa, pode até se endividar.

O jogo pode arruinar vidas com dívidas incontroláveis, empréstimos, perda de amigos e familiares afastados. O vício em jogos de azar é também o vício com maior número de suicídios[5]. MAS, temos boas notícias:


Você pode fazer a diferença!

Video 3 – The Gambling Addiction Curve

Vamos Preparar Você!

Ninguém gosta de admitir falhas ou problemas. Consequentemente, pessoas com problemas de jogo frequentemente negam que têm questões com o jogo. Elas culpam qualquer coisa e tudo, ou pensam que o problema está sendo exagerado.

Recomendamos que você estude jogos de azar. Será mais fácil entender os contra-argumentos potenciais quando você se familiarizar mais com o tema. Por exemplo, é mais simples falar sobre a atratividade de uma máquina caça-níqueis se você já experimentou jogá-la você mesmo. (Apenas com dinheiro fictício, é claro)

Quando falamos sobre nossas fraquezas, ficamos extrassensíveis às críticas. A maneira de contornar isso é prestar atenção extra à nossa comunicação, ater-se aos fatos e evitar expressar opiniões ou análises.

Quando falamos sobre nossas fraquezas, ficamos extrassensíveis às críticas. A maneira de contornar isso é prestar atenção extra à nossa comunicação, ater-se aos fatos e evitar expressar opiniões ou análises.

Um bom começo é ler nosso artigo, “É possível ganhar?”[1] . Você também deve ler o artigo seguinte[2] , que abrange termos básicos sobre jogos de azar:

  • “cassino on-line” (entenda os termos: bônus de cassino, giros grátis, caça-níqueis, cassino ao vivo e jackpots);
  • “caça-níqueis” (jogue de graça no modo play sem abrir contas);
  • pôquer (o jogo mais popular é o Texas Hold’em).

Quando alguém com problemas de jogo nos contata, começamos com as seguintes perguntas: “O que o jogo faz por você?” e “O que acontece quando você joga?”. Observe como as perguntas são imparciais. Demonstramos curiosidade e um desejo de entender por que ele(a) faz o que faz.


Exemplo de um site afiliado
Vídeo 4 – Escute com Empatia

Como Iniciar a Conversa

Durante essa conversa, você tem duas tarefas: em primeiro lugar, incentive a pessoa a falar. Em segundo lugar, esteja atento(a) e foque em suas experiências pessoais, sentimentos e necessidades (aqui tem um artigo[6]  sobre o erro de perder o foco). Use perguntas abertas para iniciar a conversa. Lembre-se, a pessoa (em algum nível) quer compartilhar; ninguém se sente bem mentindo para a família e amigos. Escute e deixe que ele(a) fale. [7] 

Sabemos que não é fácil, mas dar toda a sua atenção a alguém e ouvir sem julgar ou analisar é um presente valioso. Quando você faz isso (você aprenderá as técnicas no curso de Comunicação Não-Violenta), é aí que pode criar uma conexão real.

O caminho para sair do vício começa com a reconexão. Ao tornar a realidade mais significativa, a fuga se torna menos atraente. O resultado? A vontade de escape diminuirá.

Jogos de azar não são no que a pessoa está viciada; é a fuga da realidade que é o verdadeiro vício. Leia o artigo Por Que as Pessoas Jogam[3] , para mais informações.


O jogo é apenas a maneira preferida de uma pessoa viciada escapar.

Boas Perguntas para um Viciado em Jogos, para Iniciar a Conversa

  • O que o jogo faz por você?
  • O que acontece quando você joga?
  • Ele cria um momento de paz? É por isso que é tão difícil parar?
  • Como se sente ao falar sobre isso?
  • Quando você começou a jogar? Como se sentiu naquela época?
  • O que te atraiu?
  • Como se sentiu quando começou a perder o controle?
  • Algo em particular aconteceu naquela época?
  • Você quer parar de jogar?
  • Você quer algum apoio?
  • Onde você quer chegar a partir daqui?
Creating a mindmap could be a good way to decide on what questions to use.

Lista de Ações – Como Ajudar um Viciado em Jogos

Cerca de 80% das pessoas com problemas de jogo não procuram ajuda. Elas podem se sentir envergonhadas, não querem participar de uma reunião ou não querem admitir que têm problemas. Uma das razões para termos desenvolvido o QuitGamble.com é para mudar isso. Tentamos baixar o limiar para dar o primeiro passo.

O QuitGamble.com é anônimo; a pessoa não precisa admitir problemas ou dizer que está impotente, e também pode começar sua jornada de volta para casa. Em vez de condenar, envergonhar ou culpabilizar, queremos empoderar, criar significado e mostrar o quanto ela é importante.

QuitGamble community images
Imagens da Comunidade Quit Gamble

Ferramentas de autoajuda únicas para você sobre como ajudar a vencer o vício em jogos:

  • guias como estes e vídeos animados divertidos que você pode compartilhar com seu(sua) parente ou amigo(a);
  • o Teste da Felicidade ajuda a identificar a dor que causa a vontade de jogar. Este teste é o ponto de partida para um plano de como seguir em frente;
  • uma comunidade social de pessoas que querem parar de jogar e pessoas que querem ajudar um viciado em jogos. Converse, discuta e compartilhe experiências, 24/7.
  • o curso de Comunicação Não-Violenta (e mais 14 outros programas).

Você é um(a) herói (heroína). Você não está mais sozinho(a). Queremos estar lá para você tanto quanto pudermos.

Estruturamos a lista de ações em 4 partes, começando com coisas que você pode fazer agora. Sabemos que pode ser gratificante colocar um check em uma lista. TAREFA COMPLETA… então, você pode baixar um PDF e imprimir a lista de Próximas Ações, se quiser.

Como Ajudar Alguém com Problemas de Jogo

Vamos agir, começando por você. Recomendamos o seguinte para você:

Foque em Si Mesmo(a) Primeiro

  • Leia este guia completamente.
  • Mantenha suas rotinas (faça caminhadas, encontre-se com amigos, cozinhe, faça exercícios…). Decida três coisas que fará apenas para si mesmo(a) nos próximos três dias.
  • Leia os Guias sobre “Vício”, “Você pode jogar e ganhar?” e “O Guia de Prevenção[1] ”. Isso lhe dará uma vantagem inicial!
  • Inscreva-se como membro gratuito no QuitGamble.com para aproveitar nossos recursos.
  • Faça perguntas aos outros membros sobre quaisquer dúvidas que possa ter.
  • Leia histórias de outros familiares afetados em nosso Grupo de Apoio a Familiares.
  • Complete o curso de Comunicação Não-Violenta. Nós realmente recomendamos muito isso!
  • Leia novamente a seção sobre codependência — liste seis coisas que fará para evitar se tornar codependente.
  • Passe algumas horas lendo sobre cassinos on-line, apostas esportivas e pôquer. Isso lhe dará uma melhor compreensão do tópico.

Foque no(a) Viciado(a) em Jogos

  • Preste atenção na pessoa.
    • Há algo errado?
    • Quais sinais de alerta você pode identificar?
    • Monitore o comportamento. Há alguma mudança? Fique atento(a) e anote as coisas.
    • Dê atenção extra a questões relacionadas a dinheiro.
  • Faça perguntas sobre como a pessoa está se sentindo.
  • Tente pensar em coisas que vocês podem fazer juntos(as). Isso distrairá ambos e dará a oportunidade de passarem um tempo juntos(as).
  • Peça ajuda a outro familiar. Talvez um(a) parceiro(a), amigo(a) próximo(a), membro da família ou colega de trabalho. Compartilhe sua preocupação e peça para que eles também fiquem atentos a vários sinais de alerta. Recomende que eles leiam este guia.

Tenha “A” Conversa!

  • Sente-se com a pessoa. Fale sobre suas observações, sentimentos e necessidades. Depois, peça para que ela fale sobre o que você observou. Se precisar de apoio extra, peça para outro familiar participar da conversa.
  • Fale sobre tudo desde o início. Use perguntas abertas para iniciar a conversa. Evite julgar ou analisar, foque nos sentimentos da pessoa e comece a construir uma conexão.

Planeje para o Futuro

  • Você) Não empreste dinheiro à pessoa. Se ajudá-la financeiramente, ela não assumirá responsabilidade por suas ações. Você só estará prejudicando-a.
  • (Juntos) Se ela joga on-line, instalem juntos um aplicativo como Gamban ou GamBlock. Ele bloqueará todos os sites de jogos de azar.
  • Verifique se há maneiras de autoexclusão de cassinos em seu país.
  • (Juntos) Incentive a pessoa a fazer o Teste da Felicidade. Após o teste, inscrevam-se juntos(as) no QuitGamble.com. Vocês podem criar contas separadas para obter o suporte individual de que precisam.
  • (Juntos) Se a pessoa tem muitas dívidas com taxas de juros altas, ajude-a a encontrar alguém que possa consolidar todos os empréstimos em um empréstimo maior, com uma taxa de juros mais baixa.
  • (Juntos) Planejem algumas atividades sociais juntos e passem tempo ao ar livre na Natureza. Ajude-a a se reconectar tanto com a Natureza, quanto com outras pessoas. Por exemplo, façam longas caminhadas ou vão à academia juntos(as).
  • (Juntos) Abra-se para outros familiares. Eles também podem apoiá-los(as). O mito de que somos fortes sozinhos é falso — JUNTOS, SOMOS REALMENTE MUITO MAIS FORTES!
  • (Juntos) Na maioria dos países, existem grupos de apoio presenciais para viciados em jogos, como o Jogadores Anônimos. O programa de 12 passos do JA funciona para algumas pessoas e pode complementar nosso trabalho no QuitGamble.com.

Todo mundo precisa encontrar uma maneira de se recuperar de um problema com jogos de azar. Nós, do QuitGamble.com, não vemos o JA ou qualquer outro serviço que ajude pessoas com problemas de jogo como concorrentes. Estamos todos tentando responder à pergunta: como ajudar a vencer o vício em jogos, e se outro método funciona para o seu familiar, NÓS FICAMOS REALMENTE FELIZES!

Esperamos que você tenha achado este guia sobre como ajudar um viciado em jogos útil e estamos ansiosos para conhecer você melhor na Comunidade QuitGamble.com. Não hesite em se inscrever para uma associação gratuita.

Se você gostou deste guia, por favor, compartilhe-o com quem possa achar útil!

Boa sorte!

Founder of QuitGamble Anders Bergman
Anders Bergman
Anders Bergman MSc, MA About: As the responsible publisher, Anders advocates for easily understandable content through both texts and videos…more about Anders
Avatar photo
Brittany Ferri
Worked as a mental health therapist in a variety of settings while treating diagnoses including substance use disorders, other forms…more about Brittany

Fontes

[1] Em uma pesquisa conduzida pela Autoridade Sueca de Jogos em 2021, 27% dos participantes responderam que jogaram na semana anterior. De acordo com as Autoridades de Saúde Suecas, 4% da população tem problemas com jogos, está em risco aumentado de ter problemas com jogos, ou está em risco de desenvolver problemas com jogos. Um palpite educado é que você encontraria esses 4% entre os 27% que jogaram na última semana. Isso significa que cerca de 15% deles têm/mostram algum tipo de problema com jogos. Em um relatório de 2018, as Autoridades de Saúde do Reino Unido estimam que 3,8% da população tem/mostra sinais de problemas com jogos.

[2] O número exato de viciados em jogos varia em cada estudo que você encontra online. Na pesquisa sueca da Autoridade Sueca de Jogos, 2% jogaram todos os dias, e 2% responderam que jogaram demais no ano passado. Um palpite educado é que essas pessoas sofrem de algum tipo de problema com jogos ou vício em jogos.Em um relatório de 2018, as Autoridades de Saúde do Reino Unido estimam que 3,8% da população tem/mostra sinais de problemas com jogos.

[3] Fort Behavioral Health

[4] O livro: Comunicação Não Violenta – Uma linguagem de vida por Marshal Rosenberg

[5] Estatísticas de vício em jogos